A “MARCA” DO ZORRO – 1º Parte

Zorro é um personagem de ficção, criado pelo escritor Johnston McCulley. Ele é apresentado como o alter-ego de Don Diego De La Vega, um jovem membro da aristocracia californiana, no período em que a região era colônia espanhola (até meados do século XIX).Após longo período de educação na Europa, Diego retorna à Califórnia e passa a defender os “fracos e oprimidos”, sob uma máscara e uma capa negra, empunhando uma espada e cavalgando um cavalo igualmente negro de nome “Tornado”. Sem o disfarce, ele simula ser um homem que se acovarda diante de situações de perigo.

A figura passaria a ser chamada de “Zorro” pela população, porque seus movimentos e sagacidade lembrariam uma raposa (a tradução em português da palavra espanhola “zorro”). O próprio personagem adota a letra “Z” como sua assinatura (através de três linhas cruzadas), marcando-a com sua espada em paredes e nas roupas de seus inimigos, como sinal de sua passagem.Johnston McCulley teria se inspirado em personagens históricos da América Latina, tradicionalmente ligados a movimentos conhecidos como “banditismo social”, e destacadamente nas figura de Joaquin Murietta (que teria inspirado o sobrenome da mais recente representação cinematográfica de Zorro, Alejandro Murietta) e Salomon Maria Pico e em heróis da ficção que se disfarçavam através de capuzes: Scaramouche e Pimpinela Escarlate.Zorro tem sido apresentado em mídias diversas e em diferentes caracterizações, em versões nem sempre correspondentes à original. Por este motivo, o personagem é considerado um ícone menor da cultura pop, aparecendo no cinema, em programas de televisão e em histórias em quadrinhos. Zorro também pode ser considerado como um herói “capa-e-espada”, ou seja, um representante de um gênero menor da ficção norte-americana conhecida como Swashbuckler.

No Brasil


Na década de 1970, duas editoras brasileiras publicaram as histórias do Zorro em História em Quadrinhos. A primeira foi a Editora Abril, que publicou as histórias criadas por Walt Disney (visto que a editora brasileira detinha os direitos de publicação de todos os personagens Disney e Zorro era um deles) com base em sua série de TV, estrelada por Guy Williams. O slogan da capa era “Zorro, o verdadeiro”, de Walt Disney, assemelhando os contos a sua televisiva série. inicialmente desenhada por Alex Toth[1], porém alguns números tinham roteiros de Primaggio Mantovi e Ivan Saidenberg desenhos de Rodolfo Zalla e Walmir Amaral[2] A outra foi a Editora Brasil e América (conhecida como EBAL), do Rio de Janeiro, através de um acordo com a Societé Française de Presse Illustrée. Embora as histórias lembrassem a série de TV (havia o Sargento Garcia, mas menos bobo e ingênuo, e mais corajoso; e Bernardo, o criado de Don Diego de La Vega/Zorro, não era surdo-mudo, e falava), o tom das intrigas eram de um teor mais adulto, e muitas vezes, dava-se a impressão de ver um filme tenso e dramático de Capa & Espada aos moldes europeus, ou ler um conto de Alexandre Dumas. Os traços dos personagens já eram mais rústicos,desenhados por J.Pape.Para não haver confusão, a EBAL publicava na capa Zorro Capa & Espada, para diferenciar do “Zorro” caubói (verdadeiramente conhecido como The Lone Ranger, ou “Cavaleiro Solitário”), que a editora também publicava na mesma época. Em meados dos anos de 1980, a EBAL encerrou suas publicações.Em 2006, no Brasil, a editora Panini Comics publicou a minissérie Fugitivos em 4 revistas mensais com o título de capa Zorro, originalmente publicada pela Zorro Productions. A história mostra Zorro e uma mulher chamada Eulália que vagam por diferentes lugares. Eles ajudam pessoas que encontram em seu caminho, fogem do Comandante Enrique Monastério, e formam uma relação amorosa.Em 2007 a Telemundo em parceira com a Sony,criou a primeira telenovela do Zorro:”Zorro, la espada y la rosa” baseada no livro “Comieza a lenda” de Isabel Allende, exibida no Brasil pela Rede Record de Televisão.

Curiosidades

-No conto original de McCulley não existe originalmente a marca do “Z”. Além disso, o nome do personagem Sargento Garcia (consagrado na versão de Zorro produzida pelos estúdios Disney para a televisão) é Gonzáles e no último capítulo intitulado “Que bobagem”, o herói revela sua identidade.[3]
-Douglas Fairbanks foi o primeiro a interpretar Zorro no cinema, responsável por inaugurar as características que a partir de então identificariam o personagem: (a espada, o chicote, a máscara e a sua famosa marca “Z”). Os filmes, do cinema mudo, foram: A Marca do Zorro (1920) e O Filho do Zorro (1925).
-Antonio Banderas disse que faria o herói porque era fã da serie com Guy Williams
-A produção original foi refilmada com Tyrone Power em 1940 e para a televisão, com Frank Langella, em 1974. Entre 1951 e 1974, vários filmes foram realizados na Europa – o melhor foi “Zorro” de 1975, com Alain Delon. Em 1981, George Hamilton protagonizou a sátira “As Duas Faces de Zorro”. Em 1998, Steven Spielberg produziu a superprodução “A Máscara do Zorro”, longa-metragem com a brilhante direção do diretor Martin Campbell (“007 Contra Goldeneye”), protagonizada pelos astros Antonio Banderas, Catherine Zeta Jones e Anthony Hopkins. E em 2005 foi feita a continuação com o título A lenda do Zorro[
-Em 1937, os estúdios Republic Pictures lançaram o herói em um seriado com episódios de 20 minutos, exibidos semanalmente nos cinemas. Nos cinco anos seguintes, foram realizados outros quatro seriados, com destaque para “A Legião do Zorro”, de 1939.
-Entre 1981 e 1983, os estúdios Filmation produziram a primeira série animada do personagem, As Novas Aventuras de Zorro. Já a Warner Bros., atualizou a fórmula com novas técnicas de animação e cores vibrantes e produziu, em 1997, outra versão animada.

( fonte: Pesquisas, Wikipedia, Internet.)

caurosa

About these ads

11 Respostas

  1. Cara, o Zorro é massa, sendo que eu lembro do seriado no filme que você botou…

    Mas penso que em termos de heróis, o Zorro, junto com o Batman e Conan, estejam mas próximo de um herói real.

    Fique com Deus, menina Carlos Rosa.
    Um abraço.

  2. Nunca curti ele sabia??mas assistia por ser classico….

    abraços

  3. Guri, eu adorava o Zorro. Muito legal esse post. Trouxe-me várias informações ignoradas por mim. Um beijo no coração

  4. Meus irmãos não perdiam e eu ia no rebote. Grande personagem. Adorava o Sargento Garcia, assim, enroladão.
    Não se cria mais nada assim, não?

    Beijocas.

  5. Meu amigo, na época da ditadura eu tentei ser o verdadeiro Zorro e me dei mal…Fui parar nos porões da ditadura e dei de cara com os arapongas, sofri o que o diabo não ousa contar e fui salvo pelo sargento Garcia literalmente e tive que tirar a máscara. Descupe pela realidade.
    Viu o Robinho? Abraço

  6. Eu adorava essa série da Disney com o personagem. Bateu até saudades da infância! =)

  7. Meu fiel escudeiro Caurosa,
    é impressão minha ou você pretende sair de Zorro no Carnaval?
    Beijos,
    Tati.

  8. Huauuuuuuuuuuuuuu ! Que maravilha! Eu adorava Zorro e realmente fiquei feliz com esta postagem. Obrigada, Cau! Valeu!!!

    Beijos, com carinho.

  9. Olá amigo!
    Sei que estou devendo no meu blog ja repleto de fuligem, mas sempre passo por aqui para uma visita.
    Relembrar os classicos passados nos leva a uma reflexão do presente.

    Abraços

  10. Amigo vc tem o filme a marca do zorro de 1974 dublado se tiver eu compro contatos :rflp89@live.com

  11. Vídeo sobre a História do Zorro Youtube : http://youtu.be/6OkD17MSFUc

    A biografia do lendário Zorro, um dos maiores heróis da nossa infância, o jovem Dom Diego, que através de um disfarce, de máscara, e capa preta, combatia as injustiças e desigualdades,do seu tempo usando como unicas armas a sua inteligência, a sua astúcia e a sua habilidade no manejo da espada! … (mais informações) (menos informações)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 541 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: