Professor, uma classe em extinção?

images.jpegSSSA55

Quem são os verdadeiros culpados pela péssima educação em nosso país?

Somente o professor é o grande culpado?

j1b5azzs

A Evolução do Ensino da Aritmética

Antigamente se ensinava e cobrava tabuada, caligrafia, redação, datilografia…
H
avia aulas de Educação Física, Moral e Cívica, Práticas Agrícolas, Práticas Industriais e cantava-se o Hino Nacional, hasteando a Bandeira Nacional antes de iniciar as aulas..

Leiam relato de uma Professora de Matemática:


Semana passada comprei um produto que custou R$15,80. Dei à balconista R$ 20,00 e peguei na minha bolsa 80 centavos, para evitar receber ainda mais moedas. A balconista pegou o dinheiro e ficou  olhando para a máquina registradora, aparentemente sem saber o que fazer.

Tentei explicar que ela tinha que me dar 5,00 reais de troco, mas ela não se
convenceu e chamou o gerente para ajudá-la. Ficou com lágrimas nos olhos  enquanto o gerente tentava explicar e ela aparentemente continuava sem  entender. Por que estou contando isso?

Porque me dei conta da evolução do  ensino de matemática desde 1950, que
foi assim:


1. Ensino de  matemática em 1950:
Um lenhador vende um carro de lenha por R$  100,00. O custo de produção é igual a 4/5 do preço de venda. Qual é o lucro?


2. Ensino de matemática em 1970:
Um  lenhador vende um carro de lenha por R$ 100,00.O custo de produção é igual a 4/5 do preço de venda ou R$80,00. Qual é o  lucro?


3. Ensino de matemática em 1980:
Um lenhador vende um  carro de lenha por R$ 100,00. O custo de produção é R$80,00. Qual é o lucro?


4. Ensino de matemática em 1990:
Um lenhador vende um carro de lenha por R$ 100,00. O custo de produção é R$80,00. Escolha a resposta certa, que indica o  lucro:

( )R$ 20,00 ( )R$40,00 ( )R$60,00  ( )R$80,00 ( )R$100,00


5. Ensino de matemática em  2000:
Um lenhador vende um carro de lenha por R$ 100,00. O custo  de produção é R$80,00. O lucro é de R$ 20,00.

Está  certo?
( )SIM ( )  NÃO


6. Ensino de matemática em 2009:
Um lenhador vende um  carro de lenha por R$100,00. O custo de produção é R$ 80,00.Se você souber ler coloque um X no R$ 20,00.
( )R$ 20,00  ( )R$40,00 ( )R$60,00 ( )R$80,00 ( )R$100,00


7. Em 2010 vai ser assim:
Um lenhador vende um  carro de lenha por R$100,00. O custo de produção é R$ 80,00. Se você souber ler coloque um X no R$ 20,00.
(Se você é afro descendente, especial, indígena ou de qualquer outra minoria social não precisa responder)
( )R$ 20,00  ( )R$40,00 ( )R$60,00 ( )R$80,00 ( )R$100,00

E se um moleque resolve pichar a sala de   aula e a professora faz com que ele pinte a sala novamente, os pais ficam enfurecidos pois a professora provocou traumas na criança.

A verdadeira vítima do processo é o professor.

CAUROSAimages.jpegDDFRRGF

Anúncios

12 Respostas

  1. Meu fiel escudeiro Caurosa,
    jogar a culpa pela má educação do país em cima do professor é o mesmo que culpar o espirro de um peixe por um tsunami!

  2. A culpa não é do professor e sim dos alunos hehehe
    Beijos Tempestuosos!

  3. Meu caro nobre professor e amigo vou aproveitar um belo texto para ilustrar melhor o meu pensamento sobre sua magnífica e providencial postagem. Esta fábula vem bem a calhar com o nosso processo de educação. Abraço fraterno

    “Era uma vez uma tribo pré-histórica que se alimentava de carne de tigres de dentes de sabre. A educação nesta tribo baseava-se em ensinar a caçar tigres de dentes de sabre, porque disto dependia a sobrevivência de todos. Os mais velhos eram os responsáveis pela tarefa educativa. Passado algum tempo os tigres de dentes de sabre extinguiram-se. Criou-se um impasse: o apego à tradição dos mais velhos exigia que se continuasse a ensinar a caçar tigres de dentes de sabre; os mais jovens clamavam por uma reforma no ensino. O impasse perdurou por muito tempo. Mais precisamente até um dia que, por falta de alimento, a tribo extinguiu-se também.”

    José Luiz de Paiva Bello

  4. Do jeito que caminhamos, vai dar nisso mesmo. No meu tempo, ainda entre os anos 60 e 70 aprendiamos; hoje vejo pessoas na faculdade que não sabem fazer contas de percetual e regra de 3. Digo isso porque eu tive que ensinar minhas filhas a fazerem cáculos que os professores não ensinam mais. Mas os alunos passam de ano… Culpa? Do conjunto familia/escola/governo.

    Obrigada pela visita tão carinhosa e um beijo pra ti

  5. cada vez menos se valoriza o que tem mais valor

    Jokas
    Paula

  6. maneirisimo texto. Vc retrata a realidade de tudo que acontece na educação.
    Parabens Carlos.
    Abçs.
    Maurizio

  7. Cau, o sistema está todo corrompido. A mão dupla, a parceria, a valorização por parte dos patrões e dos pais dos “consumidores” ficaram ao longo do caminho. Há que se resgatar o processo…

    Beijocas no consciente Caurosa.

  8. Digamos que cada um tem um cadinho de culpa e se queremos que a educação saia do contexto que hoje se encontra, família e instituições deveriam se unir para exigir seus direitos perante o Estado. Pois o que vejo, é o Estado colocando uns contra os outros e não assumindo a sua função.
    Ah, essa geração paz e amor com sua psicologia barata, soube criar apenas monstrinhos!
    Hoje mesmo, o irmão do ex-governador Fleury de São Paulo, matou o filho e depois suicidou. Apontar arma para o próprio filho, um exemplo do muito que acontece dentro de ‘lares’ e que nem imaginamos.
    Crianças chegam à escola já com uma bagagem emocional que professores, algumas vezes despreparados não sabem lidar.
    Daí não poder reprovar, não poder mandar para a diretoria, não poder, sem poder, o caos.
    Que triste! Boa semana! Beijus

  9. Aie!! Acho que perdi um comentário enorme!! Amanhã volto pra saber se tinha aprovação!

  10. Oi Carlos, há tempos não passo por aqui…
    Sabe, mais e mais eu odeio “achismos”, mas vou permitir-me “achar” o seguinte: a sociedade brasileira vêm criando monstros. Monstros na família, monstros nas escolas, monstros em todos os lugares. Ela (a sociedade) levanta a bandeira da democracia como justificativa para todo e qualquer comportamento. E depois, procura um bode expiatório para jogar a culpa quando o tiro saiu pela culatra.
    Como consertar? Não sei. Mas sei que democracia funcionava lá no Ágora, onde foi criada…
    Abraços!

  11. Meu Querido Amigo Virtual

    Sou filha de Professora…
    E… ela dizia…
    – Aluno não aprendeu… professora não ensinou…

    Acredito que dizia isto porque os alunos dela sempre eram os melhores… os primeiros…
    Ela os preparava tanto para o Admissão como para a Faculdade…

    Hoje o que se sente… é o que descreveste…
    Alunos fracos… professores fracos… pois vêem da mesma ‘escola’ de ensino…

    Não sei bem o que o governo pode fazer…
    Os órgãos responsáveis pelo ensino… Secretarias de Educação… pelo que eu saiba… são administrados por professores… ou não…

    Vergonha…

    Bjs.

  12. Triste, porque de forma absoluta eu como Educadora não sou assim. Procuro de todas as formas sempre encontrar um caminho que leve ao pensamento lógico, ao raciocínio, ao desenvolvimento cognitivo. Absolutamente, não faço parte dessa classe que denigre e corrompe o ensino. Por tudo isso, sinto-me absolvida. Se isso ocorre, eu nem sabia.

    Gisele Guimarães
    Professora e coordenadora de Língua Inglesa.
    Liberty English School

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: