Arquivos Mensais: novembro \29\UTC 2009

O “PEQUENO” GIGANTE

(FOTO: Internet)

E o “pequeno” gigante do tênis Nikolay Davydenko vibrou. Conhecido por sua frieza, o russo comemorou com um largo sorriso o título do ATP Finals, nesse domingo, em Londres, após uma incontestável vitória sobre o gigante argentino Juan Martín Del Potro por 2 sets a 0, parciais de 6/3 e 6/4, em 1h24m.  Mais uma vez, foi a vitória do pequeno Davi sobre o gigante Golias.


CAUROSA

Anúncios

TÊNIS FANTÁSTICO

Os  oito melhores tenistas do ano , reunidos em Londres para  a disputa final  do circuito mundial  da ATP. E já produziram uma imagem fantástica para o esporte mundial.


Na foto estão Fernando Verdasco, Juan Martin del Potro, Novak Djokovic, Roger Federer, Rafael Nadal,  Andy Murray, Nikolay Davydenko  e  Robin Soderling. Espero que eles realizem um espetáculo inesquecível para o mundo do tênis.


“De ternos escuros, gravatas verdes, iguais, e guarda-chuvas nas mãos, os oito melhores tenistas da temporada posaram para fotos antes do ATP Finals. O torneio começa neste domingo, em Londres. Número 1 do mundo, o suíço Roger Federer  está no mesmo grupo que o britânico Andy Murray, o espanhol Fernando Verdasco e o argentino Juan Martin del Potro. O espanhol Rafael Nadal está no B, assim como o sérvio Novak Djokovic, o russo Nikolay Davydenko e o sueco Robin Soderling.” (Fonte: Internet)

CAUROSA

BRAILE

A poesia de Nuno Júdice,,  me foi “apresentada”  pela amiga Selma Barcellos e estou aprendendo a gostar.

 

Leio o amor no livro
da tua pele; demoro-me em cada
sílaba, no sulco macio
das vogais, num breve obstáculo
de consoantes, em que os meus dedos
penetram, até chegarem
ao fundo dos sentidos. Desfolho
as páginas que o teu desejo me abre,
ouvindo o murmúrio de um roçar
de palavras que se
juntam, como corpos, no abraço
de cada frase. E chego ao fim
para voltar ao princípio, decorando
o que já sei, e é sempre novo
quando o leio na tua pele.

Nuno Júdice

CAUROSA

Saudade do Rei das selvas

Tarzan,  o rei das  selvas, personagem que marcou a minha infância e adolescência e que hoje já não desperta o interesse do cinema, algumas imagens do ator Johnny Weissmuller que marcou época como Tarzan. Para quem gosta ou não conhece, aí vai um pequeno histórico e filmografia do herói.

tarzan

Trailer original de 1932

Tarzan é um personagem de ficção criado pelo escritor estadunidense Edgar Rice Burroughs no romance Tarzan of the Apes, de 1912. O personagem apareceu em mais vinte e quatro livros e em diversos contos avulsos. Outros escritores também escreveram obras com o herói: Barton Werper, Fritz Leiber, Philip José Farmer etc.Tarzan é filho de ingleses, porém foi criado por macacos “mangani” na África, depois da morte de seus pais. Seu verdadeiro nome é John Clayton III, Lorde Greystoke. Tarzan é o nome dado a ele pelos macacos e significa “Pele Branca”. É uma adaptação moderna da tradição mitológico-literária de heróis criados por animais. Uma destas histórias é a de Rômulo e Remo, que foram criados por lobos e posteriormente fundaram Roma.

“YOU JANE, ME TARZAN”

Filmografia

Todos os títulos em Português referem-se a exibições no Brasil.

  • Tarzan, O Homem Macaco (Tarzan of the Apes, 1918, National); Elmo Lincoln (Tarzan) e Enid Markey (Jane)
  • O Romance de Tarzan (Romance of Tarzan, 1918, National); idem
  • A Vingança de Tarzan (The Revenge of Tarzan, 1920, Goldwyn); Gene Pollar e Karla Schramm
  • O Filho de Tarzan (The Son of Tarzan, 1920, National); P. Dempsey Tabler e Karla Schramm; seriado em quinze episódios
  • As Aventuras de Tarzan (Adventures of Tarzan, 1921, Western); Elmo Lincoln e Louise Lorraine; seriado em quinze episódios
  • Tarzan e o Leão de Ouro (Tarzan and the Golden Lion, 1927, FBO); James H. Pierce e Dorothy Dunbar
  • Tarzan, O Poderoso (Tarzan The Mighty, 1929, Universal); Frank Merrill e Natalie Kingston; seriado em quinze episódios
  • Tarzan, O Tigre (Tarzan The Tiger, 1929, Universal); Frank Merrill e Natalie Kingston; seriado em quinze episódios
  • Tarzan, O Filho das Selvas (Tarzan the Ape Man, 1932, MGM); Johnny Weissmuller e Maureen O’Sullivan
  • Tarzan, O Destemido (Tarzan The Fearless, 1933, Principal); Buster Crabbe e Jacqueline Wells
  • A Companheira de Tarzan (Tarzan and His Mate, 1934, MGM); Johnny Weissmuller e Maureen O’Sullivan; geralmente considerado o melhor da série
  • As Novas Aventuras de Tarzan (The New Adventures of Tarzan, 1935, Burroughs-Tarzan); Herman Brix; seriado em quinze episódios, produzido pelo próprio Edgar Rice Burroughs
  • A Fuga de Tarzan (Tarzan Escapes, 1936, MGM); Johnny Weissmuller e Maureen O’Sullivan
  • A Vingança de Tarzan (Tarzan’s Revenge, 1938, Fox); Glenn Morris e Eleanor Holm; único trabalho de Morris no cinema: terminado o filme, ele voltou para sua profissão original: bombeiro
  • O Filho de Tarzan (Tarzan Finds a Son!, 1939, MGM); Johnny Weissmuller, Maureen O’Sullivan e Johnny Sheffield (Boy)
  • O Tesouro de Tarzan (Tarzan’s Secret Treasure, 1941, MGM); idem
  • Tarzan Contra o Mundo (Tarzan’s New York Adventure, 1942, MGM); idem
  • O Triunfo de Tarzan (Tarzan Triumphs, 1943, RKO); Johnny Weissmuller e Johnny Sheffield
  • Tarzan e o Terror do Deserto (Tarzan’s Desert Mystery, 1943, RKO); idem
  • Tarzan e as Amazonas (Tarzan and the Amazons, 1945, RKO); Johnny Weissmuller, Brenda Joyce e Johnny Sheffield
  • Tarzan e a Mulher Leopardo (Tarzan and the Leopard Woman, 1946, RKO); idem
  • Tarzan e a Caçadora (Tarzan and the Huntress, 1947, RKO); idem
  • Tarzan e as Sereias (Tarzan and the Mermaids, 1948, RKO); Johnny Weissmuller e Brenda Joyce
  • Tarzan e a Fonte Mágica (Tarzan’s Magic Fountain, 1949, RKO); Lex Barker e Brenda Joyce
  • Tarzan e a Escrava (Tarzan and the Slave Girl, 1950, RKO); Lex Barker e Vanessa Brown
  • Tarzan em Perigo (Tarzan’s Peril, 1951, RKO); Lex Barker e Virginia Huston
  • Tarzan e a Fúria Selvagem (Tarzan’s Savage Fury, 1952, RKO); Lex Barker e Dorothy Hart
  • Tarzan e a Mulher Diabo (Tarzan and the She-Devil, 1953, RKO); Lex Barker e Joyce MacKenzie
  • Tarzan na Selva Misteriosa (Tarzan’s Hidden Jungle, 1955, RKO); Gordon Scott
  • Tarzan e a Expedição Perdida (Tarzan and the Lost Safari, 1957, MGM); idem
  • A Luta de Tarzan (Tarzan’s Fight for Life, 1958, MGM); Gordon Scott e Eve Brent
  • Tarzan e os Caçadores (Tarzan and the Trappers, 1958, TV); idem; três episódios feitos para a TV, editados como longa-metragem exibido também nos cinemas
  • A Maior Aventura de Tarzan (Tarzan’s Greatest Adventure, 1959, Paramount); Gordon Scott
  • Tarzan, O Filho das Selvas (Tarzan, The Ape Man (filme 1959)|Tarzan, the Ape Man]], 1959, MGM); Dennis Miller e Joanna Barnes; o primeiro Tarzan louro do cinema é considerado o pior de todos os tempos
  • Tarzan, O Magnífico (Tarzan The Magnificent, 1960, Paramount); Gordon Scott
  • Tarzan Vai à Índia (Tarzan Goes to India, 1962, MGM); Jock Mahoney
  • Os Três Desafios de Tarzan (Tarzan’s Three Challenges, 1963, MGM); idem
  • Tarzan e o Vale do Ouro (Tarzan and the Valley of Gold, 1966, American International); Mike Henry
  • Tarzan e o Grande Rio (Tarzan and the Great River, 1967, Paramount); idem; filmado no Brasil
  • Tarzan e o Menino das Selvas (Tarzan and the Jungle Boy, 1968, Paramount); idem; também filmado no Brasil
  • Tarzan and the Four O’Clock Army (1968, National); Ron Ely; episódio duplo “Four O’Clock Army”, da segunda temporada da série de TV, lançado nos cinemas
  • A Revolta de Tarzan (Tarzan’s Jungle Rebellion, 1970, National); idem; episódio duplo “The Blue Stone of Heaven”, da segunda temporada, lançado nos cinemas
  • O Silêncio de Tarzan (Tarzan’s Deadly Silence, 1970, National); idem; episódio duplo “The Deadly Silence”, da primeira temporada, lançado nos cinemas
  • Tarzan and the Perils of Charity Jones (1971, National); idem; episódio duplo “The Perils of Charity Jones”, da primeira temporada, lançado nos cinemas
  • Tarzan, O Filho das Selvas (Tarzan, The Ape Man, 1981, MGM); Miles O’Keeffe e Bo Derek; considerado pela crítica como um dos piores filmes de todos os tempos
  • Greystoke, A Lenda de Tarzan, O Rei da Selva (Greystoke: The Legend of Tarzan, Lord of the Apes, 1984, Warner); Christopher Lambert e Andie MacDowell
  • Tarzan and the Lost City, 1998, Warner; Casper Van Dien e Jane March

(Fonte: Wikipédia)

CAUROSAimagesCDDS


O giz que condena

HUMOR   NOCópia de clogo.php

37454vi1

SE FOR MENTIR, MINTA DIREITO !!!

“O executivo saiu do escritório, encontrou sua secretária no ponto de ônibus ,  caía a maior chuva. Ele parou o carro e perguntou:
– Você quer uma carona?
– Claro… respondeu ela, entrando no carro.
Chegando ao edifício onde ela morava, ele parou o carro paraque ela saísse e ela convidou para entrar no seu apartamento.

– Não quer tomar um cafezinho, um whisky, ou alguma coisa?
– Não, obrigado, tenho que ir para casa.
– Imagine, o Sr. foi tão gentil comigo, vamos entrar só um pouquinho.

Ele subiu, atendendo ao pedido da moça.
Ao chegarem no apartamento, ele tomava seu drink enquanto ela foi para o quarto e voltou toda gostosa e perfumada. Depois de alguns gorós, quem pode aguentar??

Ele caiu, literalmente na tentação. Transou com a secretária e acabou adormecendo. Por volta das 4:00 hs da manhã, ele acordou, olhou no relógio e levou o maior susto. Aí pensou um pouco e disse à sua secretária:
– Você me empresta um pedaço de giz? Ela entregou-lhe o giz, ele pegou, colocou atrás da orelha e foi pra casa. Lá chegando, encontrou a mulher louca de raiva e foi logo contando….
– Amor, quando saí do trabalho dei carona para a minha secretaria, depois que chegamos no prédio onde ela mora, ela me convidou para subir e me ofereceu um drink, em seguida, ela foi para o banho e retornou com uma camisola transparente, muito linda e após vários goles acabamos indo para a cama e fizemos amor, aí dormi e acordei agora há pouco…

A mulher deu um berro e falou:
– Seu mentiroso sem vergonha, estava no bar de novo jogando sinuca com aquele bando de vagabundos que você chama de amigos. Nem sabe mentir direito, até esqueceu o giz aí atrás da orelha….

Pois é, na vida, tudo é relativo:

Um fio de cabelo na cabeça é pouco, na sopa é muito!”

CAUROSA37924vd13